Explorar a Islândia tem se transformado no desejo de muitos aventureiros nos últimos anos. Não é por acaso. Este pequeno país insular oferece paisagens que desafiam a imaginação. 

Com cerca de 300 vulcões e 270 geleiras pontilhando seu território, a Islândia é uma majestade geológica. 

É como se a terra estivesse viva, contando sua história através das erupções vulcânicas que moldaram o cenário e das vastas extensões de gelo que testemunharam o passar das eras. 

Cada passo no solo islandês é uma viagem ao centro da Terra, uma jornada que revela os caprichos impressionantes da natureza.

Se o seu radar de viagens já está ajustado para esse destino, mas você se encontra em dúvida sobre o que exatamente fazer na Islândia, você verá alguns dos lugares e experiências extraordinárias que aguardam por você. 

Onde fica a Islândia?

A Islândia é uma ilha vulcânica situada no Atlântico Norte, entre as placas tectônicas norte-americana e euro-asiática. O país se encontra entre a Europa continental e a América do Norte, a cerca de 300 quilômetros a leste da Groenlândia. 

A ilha tem uma extensão de 103.000 quilômetros quadrados, tornando-a a segunda maior ilha da Europa, atrás apenas da Grã-Bretanha. 

Apesar de sua extensão territorial considerável, a população da Islândia é relativamente pequena, com cerca de 360.000 habitantes.

A ilha é atravessada por uma cadeia de montanhas submarinas que é a divisa entre as placas tectônicas. Isso resulta em uma paisagem diversificada, com vulcões, campos de lava, fissuras, e uma série de fenômenos geotérmicos, como gêiseres.

Além disso, a Islândia é adornada por uma abundância de geleiras, que cobrem aproximadamente 11% do país. A maior delas é a Vatnajökull, que é a mais extensa calota de gelo da Europa, quando se fala em volume. 

Seguro Viagem para Europa por 7 dias:

Como chegar na Islândia?

Geralmente, os viajantes brasileiros optam por voar para a Islândia via cidades europeias que oferecem voos diretos para Reykjavik, a capital islandesa, pois não existem voos diretos entre os dois países.

O trajeto mais comum envolve voos para cidades europeias como Londres, Paris, Frankfurt ou Amsterdã. Alguns viajantes brasileiros escolhem voar para cidades como Nova York, Boston ou Toronto e, a partir desses pontos, conectar-se a voos diretos para Reykjavik.

Clima do país

A Islândia possui um clima subártico oceânico, que sofre influência da Corrente do Golfo. As temperaturas médias durante o inverno, de dezembro a fevereiro, geralmente variam de 0°C a -10°C. 

Os verões, de junho a agosto, são frescos, com uma média de 10°C a 15°C. Os dias de verão têm luz solar prolongada, proporcionando mais horas de atividades ao ar livre.

Chuvas frequentes são constantes ao longo do ano, e a presença de ventos fortes é comum. A Islândia é propensa a tempestades de neve durante o inverno. Além disso, o país é conhecido por apresentar fenômenos como a aurora boreal durante os meses mais frios.

Quando ir para a Islândia?

O verão, que ocorre de junho a agosto, é considerado por muitos como a estação mais agradável. Os dias são mais longos, oferecendo até 24 horas de luz solar em algumas regiões.

Para quem quer presenciar o fenômeno da aurora boreal, o inverno, de setembro a março, é a época mais indicada. Durante esses meses, as noites são longas e escuras, criando as condições ideais para observar as luzes dançantes no céu. 

Se é uma experiência mais tranquila e menos movimentada, a primavera e o outono também oferecem opções interessantes. Estas estações apresentam temperaturas moderadas e uma mistura de cores na paisagem devido à vegetação em transformação.

E se acontecer algum imprevisto?

Embarque em suas aventuras com a confiança de estar protegido a cada passo. O Melhor Seguro é o seu portal para seguros de viagem que oferecem a tranquilidade necessária para explorar o mundo sem preocupações. 

O Melhor Seguro, se compromete a oferecer mais do que uma simples apólice, é garantido também a segurança que permite que você aproveite ao máximo cada momento da sua viagem.

Pontos turísticos imperdíveis

A Islândia proporciona experiências incríveis a quem visita o país. Existe uma lista de pontos turísticos que são verdadeiros destinos dos sonhos. Veja alguns logo abaixo:

Lagoa Glacial Jokulsárlón

 O que fazer na Islândia

Localizada no sudeste do país, esta lagoa é formada por icebergs desprendidos da geleira Vatnajökull, o maior glaciar da Europa. As águas da lagoa refletem o azul intenso dos icebergs, criando uma cena surreal.

Os visitantes podem realizar passeios de barco entre os icebergs flutuantes, testemunhando a magnitude e a diversidade de formas e tamanhos dessas esculturas naturais. 

Ao entardecer, a lagoa se transforma em um espetáculo de luzes e sombras, proporcionando oportunidades únicas para fotografias inesquecíveis.

Além da lagoa em si, a praia de areia negra nas proximidades, conhecida como Diamond Beach, completa essa experiência única. Aqui, os icebergs que fluem da lagoa chegam à costa, criando um cenário de cinema.

Reserva natural do lago Mývatn

 O que fazer na Islândia

O lago em si, um dos mais extensos do país, é cercado por uma variedade de fenômenos geotérmicos, formações vulcânicas e ecossistemas únicos. 

As águas calmas do Lago Mývatn são um paraíso para aves aquáticas, tornando-o um local imperdível para observação de aves. 

Durante o verão, a região se transforma em um santuário para aves migratórias, incluindo patos, gansos e até mesmo a majestosa gaivota-do-ártico.

Ao redor do lago, existem as pseudo crateras de Skútustaðir e o campo de lava de Dimmu Borgir, que oferecem oportunidades únicas de exploração. 

As águas termais de Mývatn Nature Baths proporcionam uma experiência relaxante, enquanto o impressionante vulcão Hverfjall oferece vistas panorâmicas da região.

Auroras Boreais

 O que fazer na Islândia

Este fenômeno natural é resultado da interação entre partículas solares carregadas e a atmosfera terrestre, criando um espetáculo de luzes dançantes.

A Islândia é um dos lugares privilegiados para testemunhar as Auroras Boreais devido à sua localização próxima aos pólos magnéticos. 

Locais como o Parque Nacional Thingvellir, a Região do Círculo Dourado e áreas remotas longe da poluição luminosa são pontos populares para apreciar as Auroras Boreais. 

Blue Lagoon

A Blue Lagoon, situada na Península de Reykjanes, é uma das atrações mais famosas da Islândia. É uma lagoa geotermal que é alimentada por águas ricas em minerais provenientes da usina geotérmica adjacente.

Os visitantes têm a oportunidade de tomar banho nas águas quentes e ricas em sílica, conhecidas por serem benéficas à pele. Rodeada por uma paisagem lunar de lava solidificada, a Blue Lagoon oferece um cenário espacial na Terra.

Além dos banhos relaxantes, a Blue Lagoon oferece serviços de spa, como máscaras de sílica e massagens à beira da lagoa. 

Parque Nacional de Thingvellir

 O que fazer na Islândia

Reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO, esse parque oferece uma visão única das placas tectônicas norte-americana e euro-asiática, evidenciada pela Fenda de Almannagjá que corta o local.

Além de sua importância geológica, Thingvellir desempenha um papel fundamental na história islandesa, sendo o local onde o Alþingi, ou Althing, o parlamento mais antigo do mundo, foi estabelecido em 930 d.C. 

A beleza cênica é acentuada pela cascata Öxarárfoss e pelas águas cristalinas do lago Thingvallavatn.

Área geotermal Hverarönd, Námaskard

 O que fazer na Islândia

Hverarönd é conhecida por suas fumarolas, fendas de vapor e piscinas de lama borbulhante, criando uma paisagem que parece pertencer a outro mundo. 

A área é marcada pela presença de depósitos minerais coloridos, que variam de tons de amarelo e verde a vermelho e marrom. Estas cores vivas contrastam com o terreno lunar e as formações rochosas vulcânicas circundantes.

Embora a atividade geotermal de Hverarönd seja fascinante, é importante observar que a área é caracterizada por solos instáveis e temperaturas extremas. 

Museu e café Minjasafn Egils Ólafssonar

Fundado pelo artista Egill Ólafsson, o museu tem como objetivo preservar e compartilhar a rica herança cultural da Islândia.

O museu abriga uma coleção diversificada de artefatos históricos, incluindo ferramentas antigas, utensílios domésticos, trajes tradicionais e fotografias que proporcionam uma visão única da vida islandesa ao longo do tempo. 

Além da riqueza histórica, o café do museu oferece uma vista para a paisagem natural, onde os visitantes podem comer enquanto aproveitam a atmosfera única do local.

Gêiser Strikkur

 O que fazer na Islândia

O Strikkur, localizado na região geotermal de Geysir,  é conhecido por suas erupções frequentes, ocorrendo a cada 5 a 10 minutos, tornando-o um espetáculo acessível e emocionante para os visitantes. 

Antes de cada erupção, a água na fonte começa a borbulhar e a pressão aumenta gradualmente.

Quando atinge o ápice, o Gêiser Strikkur dispara um jato de água fervente a uma altura impressionante, geralmente ultrapassando os 20 metros. 

A área ao redor do Gêiser Strikkur é marcada por uma paisagem surreal de fontes termais, piscinas de lama borbulhante e depósitos minerais coloridos.

Parque Nacional Skaftafell

Fundado originalmente como um parque nacional independente, Skaftafell tornou-se parte do maior Parque Nacional Vatnajökull, abrangendo vastas áreas de geleiras, montanhas e vales.

O destaque do parque é a geleira Svínafellsjökull, uma parte do gigantesco Vatnajökull, que se estende por vastas paisagens glaciais. 

Além das geleiras, o parque é pontilhado por trilhas de caminhada que levam a cachoeiras, como a Svartifoss, conhecida por suas colunas basálticas impressionantes. 

Geysir Hot Springs

 O que fazer na Islândia

As Fontes Termais de Geysir, localizadas na região de Haukadalur, foi nomeada assim por conta do famoso Gêiser Geysir, que era conhecido por suas erupções altas, embora atualmente seja menos ativo.

A atração principal da área é o Strokkur, um gêiser em atividade que entra em erupção a intervalos de 5 a 10 minutos, projetando uma coluna de água fervente a uma altura de aproximadamente 15 a 20 metros.

Ao explorar as Fontes Termais de Geysir, os visitantes também encontrarão uma variedade de nascentes termais, fumarolas e piscinas de lama borbulhante, criando uma paisagem surreal e repleta de cores. 

Cascata Gullfoss

 O que fazer na Islândia

A Cascata Gullfoss, também conhecida como “Cascata Dourada”, é uma das atrações naturais mais espetaculares da Islândia. Localizada no rio Hvítá, no Círculo Dourado, a Gullfoss é uma cascata dupla que desce em uma série de degraus.

O nome “Dourada” deriva dos raios de sol que frequentemente iluminam a água pulverizada pela cascata, criando arco-íris impressionantes em dias ensolarados. 

A Gullfoss é particularmente conhecida por sua forma única, onde as águas do rio desaparecem em uma fenda profunda, proporcionando uma vista espetacular da cascata de diferentes ângulos.

Vila de Arnastapi

Rodeada por uma beleza natural impressionante, Arnarstapi é uma parada obrigatória para os visitantes que exploram a região.

O cenário costeiro é marcado por formações rochosas, como o famoso Gatklettur, um arco natural esculpido pela erosão ao longo dos séculos. As falésias íngremes e as águas do Oceano Atlântico contribuem para a paisagem dramática que define Arnarstapi.

Ao passear pelas ruas da vila, os visitantes encontrarão casas tradicionais, algumas das quais remontam ao século XIX, e poderão explorar a igreja de Arnarstapi, uma construção de madeira branca.

Comidas típicas da região

Uma comida islandesa tradicional  é o Hákarl, que consiste em tubarão fermentado e curado. Embora seja um prato diferente, é considerado uma experiência cultural fascinante. 

Outro prato popular é o Plokkfiskur, um guisado de peixe misto, batatas e creme, conhecido por seu sabor tradicional local.

O cordeiro é uma parte essencial da culinária islandesa, e o Hangikjöt é um prato especial de carne de cordeiro defumada, frequentemente servido durante as festividades de Natal. 

Durante o verão, é comum encontrar o Skyr nas mesas islandesas, um iogurte espesso e rico em proteínas, muitas vezes combinado com frutas e mel.

No que diz respeito a frutos do mar, o Plokkfiskur e o Lax (salmão) são pratos populares, aproveitando os peixes frescos provenientes das águas frias ao redor da ilha. 

Para os amantes de doces, o Rúgbrauð é um pão de centeio doce, cozido em fontes termais subterrâneas, criando uma textura única. Combinado com a Kleinur, rosquinhas fritas, oferecem uma experiência deliciosa e islandesa.

Como se locomover

A Islândia oferece diversas opções de locomoção para explorar suas paisagens únicas. Muitos visitantes optam por alugar um carro.  As estradas bem conservadas facilitam a condução, mas a escolha do veículo adequado às condições locais é crucial, especialmente em áreas rurais.

O sistema de ônibus, operado por empresas como a Strætó, conecta eficientemente cidades e vilarejos. Contudo, a disponibilidade pode ser mais limitada em regiões afastadas. 

Voos domésticos, oferecidos por companhias como a Air Iceland Connect, são uma opção rápida para distâncias maiores ou áreas isoladas.

Como ficar despreocupado indo para a Islândia

Em sua jornada à Islândia, a tranquilidade é essencial. O Melhor Seguro se torna seu fiel companheiro, assegurando que cada momento da sua viagem seja protegido e que você possa explorar as maravilhas islandesas com total segurança.

Com assistência 24/7, estamos sempre à disposição, onde você estiver. Seja uma situação de emergência médica, extravio de bagagem ou qualquer imprevisto, nossa equipe está pronta para auxiliar a qualquer momento.

A Islândia te espera

O que você achou desse texto? Agora que você já sabe mais sobre esse país de fogo e gelo, tenho certeza que ficou com vontade de conhecer!

Veja Também: