A Bélgica é um território que se diferencia com uma rica história, cultura diferenciada e paisagens. 

Muitas vezes esse país é  denominado como “a encruzilhada da Europa”, pois desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento do continente ao longo dos séculos. 

Com suas cidades medievais famosas e gastronomia reconhecida, a Bélgica se destaca como um dos destinos europeus mais procurados. 

Onde fica a Bélgica?

A Bélgica, situada no noroeste da Europa, exibe uma geografia diversificada que abrange desde suas planícies costeiras ao longo do Mar do Norte até as áreas mais elevadas no interior do país. 

A costa belga, com cerca de 65 quilômetros de extensão, é caracterizada por praias e dunas. Esse combo atrai muitas pessoas para o país, por proporcionar paisagens muito bonitas.

Ao se afastar da costa, o terreno se transforma em planícies, proporcionando uma paisagem cheia de campos. As planícies são cruzadas por rios e córregos, criando um ambiente propício para a agricultura e a criação de gado. 

No sudeste, o terreno é repleto de colinas e pequenas cadeias montanhosas, como as Ardenas. Esta região montanhosa, coberta por densas florestas e intercalada por rios sinuosos, oferece um contraste notável em relação às planícies do norte e central. 

Seguro viagem para Europa por 7 dias:

Como chegar na Bélgica

Embora não haja voos diretos entre o Brasil e a Bélgica, é perfeitamente viável encontrar opções de passagens aéreas para cidades belgas proeminentes, como Bruxelas e Antuérpia, partindo de diversas regiões do Brasil.

Diversas companhias operam voos entre o Brasil e a Bélgica, com escalas em outros destinos europeus. 

Companhias renomadas como TAP Air Portugal, Lufthansa, KLM e Air France oferecem opções de voos para Bruxelas, proporcionando uma variedade de escolhas aos passageiros.

Clima da Bélgica

A Bélgica é privilegiada com um clima temperado que oferece uma experiência sazonal rica e variada ao longo do ano. 

Como o país fica próximo ao Oceano Atlântico, o país recebe influências significativas do clima marítimo, o que se traduz em características climáticas distintas.

Durante os invernos, a Bélgica vivencia temperaturas mais baixas, especialmente nas áreas do interior e nas regiões mais elevadas, como as Ardenas. Os belgas e os visitantes aproveitam para patinar no gelo e fazer atividades na neve.

À medida que a primavera se aproxima, o país se enche de cores, com tulipas e outras flores em plena floração. 

O verão na Bélgica é uma verdadeira delícia, com temperaturas agradáveis em torno de 19 graus Celsius em média. É a época perfeita para explorar a região e as paisagens do país.

No outono, a Bélgica vira um repleta de tons dourados e avermelhados, criando um cenário de grande beleza. 

Qual a melhor época para ir à Bélgica?

A melhor época para visitar a Bélgica em termos de clima e atividades turísticas é geralmente entre os meses de maio e setembro. 

Durante esse período, a primavera e o verão trazem temperaturas mais baixas e dias mais longos, proporcionando condições ideais para aproveitar todas as coisas possíveis.

Vale ressaltar que o inverno, apesar de ser a época mais fria, é a temporada perfeita para vivenciar o charme dos mercados de Natal, que oferecem uma variedade de produtos artesanais e comidas locais.

Especialidades culinárias como waffles, chocolate quente e pratos bem quentinhos da culinária belga ganham destaque nos menus dos restaurantes.

Cidades para conhecer na Bélgica

Além da famosa capital, a Bélgica abriga uma série de cidades fascinantes, cada uma com suas próprias características e curiosidades, que vão de metrópoles a cidades medievais.

Bruxelas: a capital belga

O que fazer na Bélgica

A cidade é uma mistura de culturas e línguas, onde o francês, o holandês e o alemão se juntam e servem para todo mundo conseguir se comunicar. 

A capital é sede tanto da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) como da União Europeia. 

A cidade também preserva sua história medieval, especialmente no centro histórico, onde ruas de paralelepípedos, praças e fachadas de casas tradicionais demonstram um passado rico em tradição e cultura.

Com uma reputação internacional de excelência culinária, a cidade é famosa por seus chocolates artesanais, cervejas e, é claro, os mundialmente famosos waffles belgas. 

Não se preocupe com segurança

Em uma viagem, a última coisa que queremos é nos preocupar com imprevistos. 

Com a Melhor Seguro, você pode deixar essas preocupações de lado. Estamos aqui para cuidar de você, oferecendo uma cobertura abrangente que inclui desde assistência médica até proteção contra extravio de bagagem. 

Contar com a Melhor Seguro significa ter acesso a uma equipe altamente qualificada, pronta para te auxiliar em qualquer situação, seja um contratempo de saúde ou a necessidade de reorganizar seus planos de viagem.

Mechelen

O que fazer na Bélgica

Mechelen, também conhecida como Malinas em português, é uma cidade localizada na província de Antuérpia.  

Mechelen possui uma arquitetura que remonta a época da era medieval. Um dos pontos principais da cidade é a Catedral de São Romualdo, com uma estrutura gótica bem característica.

O Palácio de Margarida da Áustria é outro destaque, um edifício renascentista que agora é o local onde funciona o Tribunal de Justiça da cidade.

Na cidade contém museus que possuem uma história local bem completa, além de arte contemporânea. O Museu Hof van Busleyden é um exemplo, apresentando exposições sobre a Renascença e a influência de Mechelen no desenvolvimento cultural europeu.

Bruges

O que fazer na Bélgica

Bruges, chamada de “Veneza do Norte” localizada na região noroeste da Bélgica, esta cidade medieval é famosa por seus canais e ruas de paralelepípedos.

Ao longo dos canais, os moinhos de vento ficam bem visíveis, adicionando um toque mais único à atmosfera romântica da cidade.

O centro histórico da cidade, considerado como Patrimônio Mundial da UNESCO, é completo, rodeado de construções bem preservadas que datam dos séculos XIII a XV. 

A Praça Grote Markt fica no centro da cidade, cercada por belos prédios e dominada pela torre do campanário Belfort.

Antuérpia

Antuérpia é a maior cidade da região de Flandres. É também um dos maiores portos da Europa e um centro econômico vital para o país. 

A Catedral de Nossa Senhora, com sua estrutura gótica, abriga peças de arte de mestres flamengos, como Peter Paul Rubens. 

A Casa Museu de Rubens é outra atração imperdível, oferecendo aos visitantes uma visão íntima da vida e obra do renomado pintor barroco.

A cidade também é conhecida como a capital mundial do diamante, abrigando uma das maiores bolsas de diamantes do mundo..

O bairro da moda, conhecido como “Het Zuid”, é um paraíso para os amantes de compras e design. 

Leuven (Lovaina)

Leuven fica  na região de Flandres, a cerca de 25 quilômetros de Bruxelas. A cidade é famosa por abrigar uma das universidades mais antigas da Europa, a renomada Katholieke Universiteit Leuven (Universidade Católica de Lovaina).

A Praça Oude Markt, conhecida como “A Praça Mais Longa do Mundo”, concentra mais de 40 estabelecimentos, sendo bares e restaurantes com comidas locais.

A Biblioteca Universitária da cidade, a Biblioteca KU Leuven, é uma joia arquitetônica e um tesouro de conhecimento, contando com uma vasta coleção de manuscritos e livros raros.

Leuven também é conhecida pela produção de cerveja, e é aqui que se encontra a cervejaria Stella Artois..

Ademais, o Parque Heverlee Bos oferece um ar tranquilo para quem deseja relaxar e desfrutar da natureza, com trilhas para caminhadas e áreas verdes exuberantes.

Gent (Gante)

O que fazer na Bélgica

Situada na região de Flandres, entre Bruxelas e Bruges, Gent é uma jóia pouco explorada que oferece uma experiência autenticamente belga.

O Castelo dos Condes de Flandres, Gravensteen, datado do século XII, oferece uma visão fascinante da vida medieval, com suas muralhas e passagens secretas.

A Catedral de Saint Bavo é um marco arquitetônico, conhecida por abrigar a famosa pintura “Adoração do Cordeiro Místico”, de Jan van Eyck.

Os canais que cruzam a cidade proporcionam um passeio de barco, que pode ser uma maneira de explorar os principais pontos turísticos. 

Dinant

O que fazer na Bélgica

Dinant é uma cidade belga situada ao longo do rio Mosa, no sul do país, na região da Valônia. Rodeada por falésias e paredes rochosas, Dinant é um destino que surpreende. 

Um dos pontos mais emblemáticos de Dinant é a Cidadela de Dinant, uma fortaleza histórica localizada no topo de um penhasco rochoso.

Ademais, a Catedral de Notre-Dame, com sua arquitetura gótica, é uma atração obrigatória para os visitantes que desejam investigar a rica herança religiosa da cidade.

A cidade também é famosa por suas penas coloridas saxofones,uma série de esculturas de saxofones coloridos em homenagem ao inventor do instrumento, Adolphe Sax, que nasceu em Dinant.

A culinária de Dinant oferece o “couque de Dinant”, um biscoito tradicional feito de mel e amêndoas, e o “flamiche”, uma torta salgada típica da região.

Pontos turísticos na Bélgica

Grand Place

O que fazer na Bélgica

A Grand Place, ou Grote Markt, é uma das praças mais renomadas de toda a Bélgica. Localizada no coração de Bruxelas, esta praça é um tesouro arquitetônico e um testemunho da história e cultura da cidade.

Os detalhes intrincados das fachadas, as estátuas e os telhados pontiagudos dos prédios que cercam a praça criam uma atmosfera de conto de fadas.

No centro da praça encontra-se o imponente edifício da Câmara Municipal de Bruxelas, um exemplo notável de arquitetura gótica. 

Ao lado, está a Casa do Rei, que exibe uma fachada adornada com estátuas representando os duques da Borgonha.

Manneken Pis

O que fazer na Bélgica

O Manneken Pis é uma das estátuas mais conhecidas e icônicas de Bruxelas. 

A estátua representa um pequeno menino urinando em uma fonte e é considerada um símbolo de irreverência e senso de humor dos belgas.

Apesar do seu tamanho modesto, o Manneken Pis tem uma grande importância cultural e histórica para a cidade de Bruxelas. A origem da estátua remonta ao século XVII, e desde então, ela se tornou um dos principais pontos turísticos da cidade.

Atomium

O que fazer na Bélgica

A estrutura consiste em nove esferas interligadas por tubos, formando uma estrutura impressionante. As estruturas esféricas têm cerca de 18 metros de diâmetro e são acessíveis para subir e visitar.

Foi construído para a Exposição Mundial de 1958, conhecida como Expo 58, que teve Bruxelas como sede. 

Projetado pelo arquiteto André Waterkeyn, o Atomium é uma representação ampliada de um átomo de ferro, magnificado 165 bilhões de vezes.

Catedral de São Bavão

O que fazer na Bélgica

A catedral é um exemplo da arquitetura gótica que domina na região. Uma das características mais notáveis da catedral é o Altar de Ghent, uma obra-prima da pintura flamenga do século XV atribuída aos irmãos Hubert e Jan van Eyck.

A torre da catedral, que se eleva a uma altura de aproximadamente 89 metros, oferece uma vista espetacular da cidade de Gent. 

Parque do Cinquentenário

O que fazer na Bélgica

O Parque do Cinquentenário foi criado para comemorar o 50º aniversário da independência da Bélgica em 1880 e é um dos parques mais importantes da cidade.

O parque é conhecido pela Arcada do Cinquentenário, uma estrutura composta por três arcos, cada um representando uma das três principais regiões linguísticas da Bélgica: flamenga, francesa e alemã. 

Na área do parque existem alguns museus de grande importância, como o Museu Real das Forças Armadas e da História Militar.

Gastronomia da Bélgica

Conhecida internacionalmente, a culinária belga vai muito além dos famosos chocolates, cervejas, batatas fritas e waffles, embora esses sejam ícones simbólicos.

Os queijos belgas, com uma ampla variedade de sabores e texturas, também têm um lugar especial na mesa. Destacam-se o queijo de cabra Herve, o famoso queijo de passa (ou “pasta de queijo”) e muitos outros.

Mexilhões são um prato clássico, preparados de diversas maneiras, e as ostras da região de Ostende são apreciadas por muitos.

Os belgas são conhecidos por sua habilidade de preparar pratos à base de carne, como o “stoofvlees met frietjes”, um ensopado de carne servido com batatas fritas. 

Além disso, pratos como o “waterzooi”, um cozido de frango ou peixe com legumes em um molho cremoso.

Outra iguaria que merece destaque é o “tomate-crevette”, onde tomates são recheados com camarões do Mar do Norte, criando uma combinação única de sabores marinhos e vegetais frescos.

Moeda do país

A moeda oficial da Bélgica é o Euro (€), que é o padrão utilizado em diversos outros países que fazem parte da União Europeia. 

Torne sua viagem a Bélgica mais segura

Com diversas opções de pagamento, incluindo parcelamento em até 10 vezes no cartão, garantimos que a sua experiência ao adquirir o seguro seja tão tranquila quanto a viagem que você está planejando.

Conte com a Melhor Seguro e embarque em sua próxima aventura com total confiança e tranquilidade.

Veja Também: