A Espanha é realmente um país incrivelmente bonito, repleto de uma rica história, cultura vibrante e paisagens diversas. Seu charme é evidente em cada esquina, desde as movimentadas ruas das cidades até as paisagens serenas do interior. 

A arquitetura espanhola é uma mistura fascinante de estilos, que vai desde as antigas influências mouriscas até as construções modernas e inovadoras.

A cidade de Sevilha, em particular, é um destaque, com suas ruas estreitas e sinuosas, praças encantadoras e a animada cultura flamenca. 

A energia contagiante da cidade, aliada ao caloroso sol espanhol, cria um ambiente cativante que atrai turistas em busca de uma experiência autêntica e inesquecível.

Onde fica Sevilha?

Sevilha é a capital e a maior cidade da região autónoma da Andaluzia, no sul da Espanha. A cidade está situada às margens do rio Guadalquivir, um dos rios mais importantes da Península Ibérica. 

A localização estratégica de Sevilha ao longo do rio desempenhou um papel crucial em sua história, uma vez que facilitou o comércio e as comunicações.

A influência mourisca é particularmente evidente na arquitetura de Sevilha, com a presença de palácios, mesquitas convertidas em igrejas e os famosos pátios adornados com azulejos coloridos. 

A cidade é famosa por sua Catedral Gótica, a terceira maior do mundo, e pela Torre Giralda, um antigo minarete mourisco.

Seguro Viagem para Europa por 7 dias:

Como chegar em Sevilha

Para viajar do Brasil a Sevilha, você pode escolher voos diretos para o Aeroporto de Sevilha-San Pablo (SVQ) ou considerar a possibilidade de voar para outros aeroportos na Espanha, como Madrid ou Barcelona, e, em seguida, trem ou ônibus para chegar a Sevilha.

Transporte do Aeroporto para o Centro de Sevilha

Ao desembarcar no aeroporto escolhido, diversas opções de transporte estão disponíveis para levá-lo ao centro de Sevilha. Táxis, transporte público e aluguel de carros são escolhas comuns. 

Ir de trem

O sistema ferroviário espanhol, conhecido como Renfe, conecta as principais cidades do país, tornando Sevilha acessível a partir de diversos destinos. Se você chegar a um dos centros ferroviários principais, como Madrid ou Barcelona, poderá viajar de trem.

Os trens de alta velocidade, como o AVE (Alta Velocidad Española), são uma escolha popular para quem busca eficiência e velocidade. 

História de Sevilha

A história de Sevilha é um relato fascinante que se estende por milênios. Os vestígios arqueológicos indicam presença humana na região desde a Idade do Cobre, por volta de 3000 a.C. 

Ao longo da história, Sevilha foi habitada por fenícios, cartagineses e romanos, sendo conhecida como “Hispalis” durante o domínio romano, período em que prosperou como centro comercial e administrativo.

No século 8, durante a expansão muçulmana, Sevilha foi conquistada pelos mouros, tornando-se parte do Califado de Córdoba. Esse período deixou um legado marcante, como a Torre Giralda, um minarete muçulmano, é um exemplo desse patrimônio.

Durante a era dos Descobrimentos, Sevilha desempenhou um papel crucial como ponto de partida para expedições às Américas. No entanto, o declínio do monopólio comercial espanhol resultou em uma fase de estagnação econômica nos séculos seguintes.

Atualmente, Sevilha mantém sua posição como um centro cultural, atraindo visitantes para explorar sua história fascinante e herança cultural rica.

Clima da região

Sevilha é conhecida por ter um clima mediterrâneo semiárido. Durante os meses de verão, que geralmente se estendem de junho a setembro, as temperaturas em Sevilha podem atingir níveis elevados, frequentemente ultrapassando os 40 graus Celsius. 

A cidade experimenta longos períodos de sol e a umidade é geralmente baixa, contribuindo para um clima quente e seco.

Os invernos em Sevilha são amenos, com temperaturas médias diurnas que raramente caem abaixo de 10 graus Celsius. 

Os meses mais frios são dezembro e janeiro, mas mesmo nesses períodos, Sevilha tem temperaturas suaves em comparação com outras partes da Europa.

Quanto às chuvas, estas são mais concentradas nos meses de inverno, especialmente de novembro a março. 

Quando ir a Sevilha, na Espanha

O melhor momento para visitar Sevilha, na Espanha, é durante a primavera (março a maio) e o outono (setembro a novembro). 

Durante a primavera, Sevilha floresce com uma explosão de cores, com temperaturas geralmente variando entre 15 e 25 graus Celsius. O sol fica por mais tempo, colaborando com passeios aos pontos turísticos da cidade em um clima agradável.

O outono também é uma excelente época para visitar, com temperaturas amenas que variam entre 15 e 28 graus Celsius. As noites começam a ficar mais frescas, mas ainda são bem tranquilas para passeios.

Evite os meses de verão (junho a agosto), pois Sevilha pode experimentar temperaturas extremas, frequentemente ultrapassando os 40 graus Celsius. Esses meses podem ser desconfortáveis para atividades ao ar livre e turismo, devido ao calor intenso.

Pontos turísticos de Sevilha

A região possui vários pontos turísticos que contam a história da cidade e do país. Logo abaixo estão alguns das principais atrações:

Plaza de España

O que fazer em Sevilha

Construída como parte da Exposição Ibero-Americana de 1929, esta praça representa um espetáculo visual impressionante, combinando estilos arquitetônicos ecléticos com elementos da Renascença espanhola.

O seu design apresenta um canal semicircular que serpenteia pelo centro da praça, que é cortado por quatro pontes que simbolizam os reinados antigos da Espanha.

Os edifícios que cercam a praça apresentam uma incrível mistura de azulejos coloridos, retratando cenas históricas, mapas e brasões de todas as províncias espanholas. 

Catedral de Sevilha e La Giralda

O que fazer em Sevilha

A Catedral de Sevilha, dedicada a Santa Maria da Sede, é uma obra-prima que se destaca como um dos principais pontos turísticos de Sevilha e uma das maiores catedrais góticas do mundo. 

Construída sobre os restos da antiga Grande Mesquita de Sevilha após a Reconquista Cristã, a catedral é um testemunho da transição cultural na história da cidade.

O seu interior é uma verdadeira maravilha, com uma nave central, capelas decoradas e uma grande quantidade de arte sacra. Um dos destaques é o Altar Maior, conhecido como o Retábulo Maior, uma obra-prima do escultor Pieter Dancart.

Real Alcázar de Sevilha

O que fazer em Sevilha

Construído a partir do século X durante o domínio muçulmano, o Alcázar cresceu e evoluiu ao longo do tempo, incorporando diferentes estilos arquitetônicos conforme a cidade passava por mudanças culturais e políticas. 

Seus jardins, fontes ornamentadas, pátios exuberantes e salões ricamente decorados contam a história fascinante das diferentes civilizações que deixaram sua marca no local.

O Pátio de las Doncellas, um pátio central notável, é um exemplo esplêndido da arquitetura mudéjar, enquanto os Aposentos Reais exibem a opulência e a sofisticação próprias do Renascimento espanhol. 

O Salão dos Embaixadores, com seu magnífico domo de ouro, é outra jóia arquitetônica que ilustra a grandiosidade do Alcázar.

Parque de María Luisa

Este extenso parque público, originalmente pertencente ao Palácio de San Telmo, foi doado à cidade no final do século XIX pela Infanta María Luisa Fernanda de Bourbon, daí o seu nome.

Com uma área de aproximadamente 34 hectares, o Parque de María Luisa é famoso por seus amplos passeios sombreados, jardins bem cuidados e uma variedade de monumentos e fontes. 

A Plaza de España fica dentro desse parque. 

Metropol Parasol

O Metropol Parasol, carinhosamente conhecido como “Las Setas” (os cogumelos), é uma estrutura moderna e impressionante que se destaca no coração histórico de Sevilha.

A parte superior da estrutura abriga um passeio panorâmico conhecido como “Mirador” (mirante), proporcionando vistas espetaculares de Sevilha e das principais atrações da cidade, como a Catedral e a Giralda. 

Torre del Oro e Rio Guadalquivir

O que fazer em Sevilha

A Torre del Oro, que fica ao lado do Rio Guadalquivir, foi construída no início do século XIII durante o domínio muçulmano, tem uma aparência singular com seus azulejos dourados que reluzem ao sol.

Originalmente parte das muralhas que cercavam a cidade, a Torre del Oro desempenhou um papel fundamental na defesa de Sevilha. 

Acredita-se que seu nome, “Torre del Oro” (Torre do Ouro), se refira às lâminas douradas que decoravam sua fachada e que refletiam a luz do sol, embora haja várias teorias sobre a origem desse nome.

Hoje, a Torre del Oro abriga o Museu Naval de Sevilha, oferecendo aos visitantes uma visão fascinante da história marítima da cidade, com exposições que destacam a importância do Rio Guadalquivir na navegação e comércio ao longo dos séculos.

Archivo General de Indias

Fundado em 1785 por Carlos III, este arquivo monumental abriga documentos históricos valiosos relacionados às colônias espanholas nas Américas e nas Filipinas.

Construído no estilo neoclássico, o arquivo reflete a importância atribuída à documentação histórica dessa época.

Os documentos do Arquivo Geral das Índias abrangem um vasto período, desde o final do século XV até o século XIX. Entre os materiais preciosos estão cartas, relatórios, mapas, desenhos e outros registros que detalham a exploração das terras descobertas.

O Arquivo Geral das Índias é reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO e permanece como uma fonte para historiadores e pesquisadores, que buscam compreender o impacto e as complexidades do encontro entre o Velho e o Novo Mundo. 

Plaza de Toros Real Maestranza

O que fazer em Sevilha

A Plaza de Toros de la Real Maestranza de Caballería de Sevilla, comumente conhecida como Real Maestranza, é uma das arenas de touradas mais antigas e prestigiadas do mundo. 

A Real Maestranza é mais do que uma simples arena de touradas; é um local que preserva e celebra a tradição cultural das corridas de touros na Espanha. 

A temporada taurina em Sevilha atinge seu ápice durante a Feria de Abril, quando a cidade se enche de festividades e espetáculos taurinos. A atmosfera durante esse período é elétrica, com entusiastas de todo o mundo se reunindo para participar desse evento único.

Bairro Santa Cruz

Anteriormente o bairro judeu de Sevilha, Santa Cruz é conhecido por suas ruas sinuosas, repletas de casas caiadas de branco, varandas floridas e azulejos coloridos. 

Cada esquina revela charmosos pátios internos, conhecidos como “patios”, que são uma característica distintiva da arquitetura local.

A principal atração do bairro é a proximidade a pontos turísticos, como a Catedral de Sevilha, a Giralda e o Real Alcázar. 

Onde se hospedar em Sevilha

Sevilha oferece uma variedade de opções de hospedagem, desde hotéis luxuosos até pousadas charmosas e hostels mais econômicos:

  • EME Catedral Hotel: situado nas proximidades da Catedral de Sevilha, este hotel boutique oferece quartos elegantes e vistas deslumbrantes;
  • Hotel Casa 1800 Sevilla: uma opção encantadora no bairro de Santa Cruz, este hotel boutique oferece uma atmosfera tradicional e quartos confortáveis;
  • Hotel Rey Alfonso X: localizado perto da Giralda, este hotel é uma junção de estruturas antigas com acomodações mais novas;
  • Pensión Pérez Montilla: uma pousada simples e acolhedora no centro de Sevilha, oferecendo uma opção mais econômica para os viajantes;
  • Hostal Dalís: uma escolha econômica no bairro de Triana, conhecido por suas tradições flamencas e atmosfera animada;
  • Oasis Backpackers’ Hostel Sevilla: localizado no centro histórico, este hostel é popular entre os viajantes mais jovens, oferecendo uma atmosfera social e atividades organizadas;
  • La Banda Rooftop Hostel: um hostel moderno com um terraço na cobertura, proporcionando uma vista espetacular da cidade.

Como se locomover em Sevilha

O serviço de ônibus cobre grande parte da cidade, proporcionando uma opção conveniente para explorar áreas mais distantes ou para se deslocar durante os meses mais quentes. 

O bonde e o metrô também oferecem alternativas eficazes para se movimentar pela cidade e arredores.

Outra opção popular é o uso de bicicletas, especialmente ao longo das margens do rio Guadalquivir e em áreas mais amplas da cidade. Sevilha tem investido em infraestrutura para ciclistas, tornando a bicicleta uma maneira agradável e ecológica de se locomover.

Ônibus Hop-On Hop-Off

Os ônibus Hop-On Hop-Off em Sevilha são uma opção popular para os visitantes. Esses serviços turísticos oferecem itinerários que cobrem várias atrações e pontos de interesse em toda a cidade. 

A principal vantagem desse sistema é a flexibilidade, permitindo que os passageiros subam e desçam do ônibus em diferentes paradas ao longo do percurso.

Esses ônibus normalmente seguem rotas pré-determinadas que passam por locais emblemáticos, como a Catedral, o Alcázar, a Plaza de España e outros pontos turísticos relevantes. 

Os passageiros têm a liberdade de escolher onde desejam desembarcar, explorar os arredores e, em seguida, pegar o próximo ônibus disponível para continuar o passeio.

Além da flexibilidade, os ônibus Hop-On Hop-Off geralmente oferecem comentários em vários idiomas, fornecendo informações sobre a história, cultura e curiosidades dos lugares visitados.

Os bilhetes podem ser adquiridos por um período específico, como 24 ou 48 horas, permitindo que os visitantes explorem a cidade de acordo com seu próprio ritmo.

Viaje para Sevilha com segurança

Planejar uma viagem para Sevilha é embarcar em uma jornada repleta de cultura, história e beleza única. E para garantir que sua experiência seja inesquecível, faça tudo com o Melhor Seguro.

Em nosso portal, oferecemos uma variedade de opções de seguro viagem que se adaptam às suas necessidades específicas. 

Desde cobertura médica abrangente até proteção contra imprevistos de viagem, o Melhor Seguro é seu parceiro confiável para explorar Sevilha com tranquilidade.

A Sevilha espera por você

O que achou desse texto? Você agora conhece os principais pontos da Sevilha e sabe o que tem de melhor para aproveitar a região.

Veja Também:

Taggeado em: